Pela primeira vez em São Luís, O Terno faz show no Centro Histórico

Publicado em

Neste mês de novembro, a banda paulista O Terno faz sua estreia nos palcos maranhenses: o trio paulista se apresenta no Cidade Velha Pub (localizado na rua da Estrela, nº 400), no Centro Histórico, dia 19, a partir das 23h. A produção é assinada pela Produtora Naveloca. No Maranhão, o grupo traz a turnê de divulgação de ‘Melhor do Que Parece’, terceiro disco de estúdio do power trio, lançado no segundo semestre de 2016.

Na ativa desde 2009, O Terno é formado por Tim Bernardes (voz e guitarra), Guilherme d’Almeida (baixo) e Biel Basile (bateria). No show, a banda irá apresentar, também, o material de seus dois primeiros discos – ‘66’ (2012) e ‘O Terno’ (2014) –, além do EP lançado em 2013 (intitulado ‘TicTac-Harmonium’).

Com inspiração em timbres sessentistas e atuais do rock e pop, a banda promete um show bem-humorado e carregado de influências da música psicodélica dos anos 1960.

Antes do trio, as bandas Telúricos e O Vórtice farão os shows de abertura.

‘Melhor do Que Parece’

Se no disco anterior a cor cinza estava mais do que presente, em ‘Melhor do Que Parece’, lançado pela Natura Musical, as cores são diferentes. O terceiro disco autoral do trio paulistano O Terno chega com uma sonoridade solar e vibrante. As composições de Tim Bernardes, que seguem o estilo da banda de serem muito variadas, neste disco parecem ter também uma unidade, numa espécie de otimismo filosófico diante da época tecnológica, efêmera e acelerada do sujeito contemporâneo.

Banda tem raízes nos timbres de 1960 e atuais do rock e pop
Banda tem raízes nos timbres de 1960 e atuais do rock e pop (Foto: Felipe Poroger)

Ainda assim, há uma diversidade de temas; de um samba psicótico à la Nelson Cavaquinho e Tom Waits, para o humor cronista de ‘Culpa’, o surrealismo narrativo em ‘Lua Cheia’, a simplicidade de ‘Nó’ ou o lirismo rock n’roll de ‘Vamos Assumir’. De uma maneira simultaneamente pop e experimental, O Terno parece expandir ainda mais suas fronteiras musicais.

Com mais tempo em estúdio, e instrumentações até então não exploradas pela banda, como cordas, sopros e até harpa, O Terno cria universos fantásticos e climas, onde a MPB orquestrada da virada dos 60 para os 70 se encontra com o que há de novo no indie, de maneira autoral.

As diversas influências da banda, de Clube da Esquina à Fleet Foxes, dos Festivais da Canção a Mac Demarco, Mutantes e Alabama Shakes parecem se misturar para se transformar nessas novas canções que soam, mais do que nunca, como ‘O Terno’. E nessas atmosferas oníricas do disco, o lirismo das composições ganha graus de profundidade que convidam a atenção de quem escuta.

Gravado no Estúdio Canoa, ‘Melhor do Que Parece’ é um registro do jovem trio que mostra o entrosamento e espontaneidade musical vinda de um período de muita estrada para a banda, que, desde a entrada de Biel Basile (em janeiro de 2015) na bateria, excursionou exaustivamente, passando por grandes festivais como o Lollapalooza Brasil 2015 e o Primavera Sound 2016, em Barcelona, e chega mais madura e experiente com esse novo álbum.


O Terno em São Luís
Onde: Cidade Velha Pub (rua da Estrela, nº 400, Centro Histórico)
Data: 19 de novembro, às 23h
Ingressos: R$ 25 (meia) / R$ 50 (inteira), à venda na plataforma digital Sympla
Produção: Naveloca Produtora