Doença de Parkinson: comunidade on-line é ponto de encontro para informação e troca de experiências

Vestido 468 x 60

Descrita pela primeira vez em 1817, por James Parkinson, a doença de Parkinson tem prevalência de 100 a 200 casos a cada 100 mil habitantes no Brasil, segundo o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde. É uma doença degenerativa que provoca diminuição de dopamina – neurotransmissor responsável por enviar mensagens às partes do cérebro que controlam movimentos e coordenação motora – na região cerebral chamada ‘substância negra’. Sem a dopamina, áreas do cérebro não funcionam de forma adequada, fazendo com que os sintomas apareçam.

Ainda hoje, pacientes e parentes têm dúvidas sobre a doença de Parkinson
Ainda hoje, pacientes e parentes têm dúvidas sobre a doença de Parkinson

Após 200 anos de sua descoberta, a doença de Parkinson ainda traz dúvidas para pacientes e parentes. Mas em um ‘mundo’ de informação que é a internet, essas pessoas, agora, contam com uma fonte confiável de informações sobre a doença de Parkinson: a comunidade on-line Parkinson Hoje, lançado este ano.


Continua após a publicidade

Cadastre-se na Newsletter

Produzida por uma equipe de jornalistas especializados em saúde e com a direção técnica do doutor Erich Fonoff – neurocirurgião, professor livre-docente da Universidade de São Paulo (USP) e um dos principais especialistas na doença no Brasil –, a comunidade conta com um blog e perfis no Facebook e YouTube.

O propósito da ferramenta é responder aos principais questionamentos sobre a doença, dar dicas, divulgar recursos que possam ajudar pacientes e, sobretudo, mostrar alternativas para se ter mais qualidade de vida e autonomia, tendo como público-alvo cuidadores, parentes, amigos e profissionais de saúde.


Continua após a publicidade


Entre o conteúdo compartilhado, estão dicas de aplicativos úteis para smartphones e de como aumentar a segurança em casa e o bem-estar dos pacientes com doença de Parkinson; novidades no campo da pesquisa; causas e tratamentos para a doença; e cartilhas que abordam temas de interesse do paciente disponíveis para consulta em formato PDF, que podem também ser baixadas e impressas.

Em poucos meses, a comunidade on-line já conta com mais de 10 mil usuários.

Doença de Parkinson: nada substitui a opinião de um médico

O conteúdo compartilhado pela comunidade on-line não se destina a substituir orientações médicas, diagnósticos, tratamentos ou qualquer aconselhamento dado por profissionais qualificados sob qualquer circunstância, que reforça: o leitor não deve se basear nas informações fornecidas para elaborar um diagnóstico ou conduzir um tratamento. A palavra final é sempre do médico.

O canal tem caráter exclusivo de esclarecimento e educação à sociedade e é produzido de acordo com as normas da resolução CFM Nº 1.974/2011, além de adotar critérios jornalísticos de checagem antes da publicação de qualquer informação.

Resorts 468x60

Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo

Visualizar publicações

Participe! Deixe o seu comentário: