Telefonia móvel registra queda de 15,14 milhões de linhas em 12 meses

Em 12 meses, o setor de telefonia móvel registrou queda de 15,14 milhões de linhas (-5,87%), segundo aponta relatório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgado esta semana. O comparativo é entre os meses de fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017. No período, o número de usuários caiu de 258,06 milhões para 242,91 milhões.

Nos últimos doze meses, todos os Estados brasileiro registraram queda na telefonia móvel. Os que tiveram as três maiores quedas foram Alagoas, com 422,66 mil (-11,33%) a menos; Rio Grande do Norte, com menos 477,90 mil linhas móveis (-11,3%); e Pernambuco, com queda de 1,33 milhão (-1,22%).

No Maranhão, o percentual de queda no período foi maior que o registrado em todo o país: -5,94%. Entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017, a base de usuários da telefonia móvel caiu de 6,10 milhões para 5,73 milhões, 362,48 mil a menos. Somente entre janeiro e fevereiro de 2017, foram 11,97 mil linhas móveis a menos.

Segundo a Anatel, houve queda em três dos quatro maiores grupos econômicos que exploram o setor: TIM, Claro e Oi registraram queda de 5,19 milhões (- 7,71%), 5,22 milhões (-7,98%) e 5,76 milhões (-12,05%), respectivamente. Vivo apresentou pequeno crescimento, de 654,20 mil (0,89%).

O destaque, no entanto, é para o crescimento de operadoras virtuais, Datora e Porto Seguro, que tiveram adição de 57,92 mil (126,94%) e 118,28 mil (33,04%), respectivamente, na base de assinantes.

Acompanhe as atualizações de conteúdo na página do Blog do Maurício Araya no FacebookCurta e compartilhe
+