Minha mãe é uma peça 2: minha opinião

Dá para um filme ficar melhor em sua segunda versão. Dá sim. Minha mãe é uma peça 2 (2016), com toda a força nessas férias de janeiro, consegue isso. Repetindo o sucesso da primeira versão, o filme tem lotado sessões mesmo duas semanas após sua estreia, e eu – aproveitando minhas curtas ‘férias’ – fui assistir, e deixo minha opinião.

Se prepare para gargalhar no cinema, e muito. Minha mãe é uma peça 2 é uma comédia que vai te fazer esquecer qualquer tipo de problema durante uma hora e meia de sessão, ainda que traga uma grande reflexão sobre o cotidiano da família brasileira.



O enredo gira em torno do desejo de Juliano (Rodrigo Pandolfo) e Marcelina (Mariana Xavier), filhos de Dona Hermínia (Paulo Gustavo), de sair de casa e ‘ganhar o mundo’. Mas como reagiria uma mãe ‘hiperprotetora’ ao ver seus filhos, ainda que com seus defeitos, se distanciando? Dona Hermínia, com toda a certeza, com muito escândalo.

Para quem assistiu a primeira versão, Minha mãe é uma peça 2 é a oportunidade de ver a realização de Hermínia e seus filhos, encontros e até despedidas. A peça deixa, ainda, um gostinho de quero mais. Quando vencida pelo sucesso de Juliano e Marcelina, ela decide aproveitar a vida. Será que vem mais aventuras de Dona Hermínia por aí?

Games Mais Vendidos

Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo

Visualizar publicações